Topázio Azul-celeste

Deixe um comentário

Topázio Azul-celeste

O Topázio é um flúor silicato de alumínio, que pode ser encontrado nas tonalidades de amarelo, amarelo amarronzado, marrom, verde, azul, vermelho, rosa e até incolor.
Essa pedra é conhecida há mais de 2000 anos e sempre foi uma das preferidas dos homens, estando presente em adornos e esculturas.
A cor em que o Topázio é mais encontrado é o amarelo, e apesar de vermos muitas joias como exemplares dessa pedra em tons de azul, poucos sabem quem na natureza eles são extremamente raros, além de sua cor ser muito fraca e possuir inúmeras inclusões. Mais de 90% do Topázio Azul encontrado no mercado foi obtido por meio de tratamentos corriqueiros da indústria joalheira, e se não fosse por eles, seria impossível vender essa gema a preços acessíveis.
A origem da cor azul natural no Topázio é proveniente da existência de um centro de cor na pedra, que é caracterizado como um defeito estrutural no Cristal, capaz de modificar a posição dos elétrons. O que os tratamentos de radiação com o elemento cobalto-60 com um reator nuclear fazem é criar esses centros de cor no Topázio incolor, e assim proporcionar o tom azul que nós conhecemos. Quanto mais flúor em sua estrutura o topázio incolor possuir, mais facilidade ele terá em desenvolver tons de azul pela radiação Gama.
No Brasil, as regiões pegmatíticas em Minas Gerais, especificamente no município de Caraí, possuem pedras com essas características, que são utilizadas para esse objetivo. O estado de Roraima também é fonte de topázios incolores ricos em flúor.

Esses tratamentos são estáveis e utilizados há mais de 50 anos pela indústria joalheira, garantindo que a pedra mantém sua cor permanentemente com segurança. Para detectar se a pedra foi ou não tratada, somente exames geológicos avançados podem determinar com exatidão, mas a intensidade do azul também nos deduz se a gema é ou não tratada, pois na natureza não existem topázios com tons de azul são acentuados.

No mercado, encontramos pedras sendo vendidas com os nomes de Sky Blue, Swiss Blue e London Blue. O que defere uma das outras é a nuance de azul que possui. O Sky Blue é o tom mais acentuado por designers brasileiros, e lembra a cor mais suave da água marinha. Ele é obtido quando um exemplar de topázio incolor é submetido à radiação gama com o elemento Cobalto 60. Após passar pelo procedimento de irradiação, essas gêmeas ainda não esboçam o seu tom final, e apresentam coloração fumê. Para atingir o azul desejado, são aquecidas de 150 a 180 graus Celsius,
e se essa fase não for conduzida adequadamente, pode ocorrer o aparecimento de manchas cinzas no mineral. Evite que sejam expostas a temperaturas superiores a 450 graus Celsius, pois tanto as tratadas como as naturais tornam-se incolores nessas condições.
Já topázios Swiss Blue e London Blue são obtidos por meio da exposição da gema incolor à
radiação em um reator nuclear ou em um acelerador de elétrons. Quando o mineral é exposto
à neutros acelerados, a radiação modifica o seu centro de cor, tornando-o Azul. Nesse caso, as gemas também são aquecidas, mas somente para clarear um pouco a sua cor, que geralmente fica escura demais.

A tonalidade do Swiss Blue é um azul médio intenso, e ainda não é muito utilizada na joalheria brasileira. Já o London Blue possui uma nuance azul escura única. Gemas em tonalidades de azul-escuro a tamanhos grandes e valores acessíveis são muito raras no universo da joalheria,
portanto o Topázio London é uma ótima alternativa para quem procura gemas com essas características final. Quanto mais escuro for o tom azul no topázio, mais caro ele será, mas mesmo Topázio Azul tratado com valor mais elevado ainda possuirá preços melhores do que a Safira e Rubis, por exemplo.
Presentes em praticamente todas as coleções de grandes joalherias ao redor do mundo, o Topázio Azul tratado veio para ficar, e sua crescente popularidade entre os amantes de joias faz com que essa pedra seja cada vez mais requisitada. Investir em peças com essa gema é sinônimo de sucesso.